BAND NATAL

Arquivo para fevereiro, 2011

Resumo da semana

Vamos aos fatos da semana que foram destaque na tela da Band Natal (@bandnatal) e no programa Boa Tarde RN (@boatardern).

Já na segunda-feira veio à tona mais uma preocupação para o natalense. A visita do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, revelou os assustadores números da dengue. Dados da Secretaria Estadual de Saúde registram este ano 835 casos da doença, e uma morte. Esses números colocaram o Rio Grande do Norte entre os 16 estados com maior risco de epidemia da doença.

A governadora Rosalba Ciarlini participou do fórum dos governadores, que aconteceu em Sergipe. Foi  o primeiro compromisso da presidente Dilma Roussef na região nordeste. No fórum, os governadores da região discutiram ações para o crescimento e desenvolvimento do Nordeste; eles negociaram com a presidente para evitar que os cortes no orçamento penalizem nossa região. No encontro, Rosalba Ciarlini pediu atenção especial ao aeroporto de São Gonçalo do Amarante, que até hoje tem apenas a pista de pouso construída.

            E junto com a semana, começaram as obras de reforma do Aeroporto Internacional Augusto Severo. A obra vai custar R$ 16,4 milhões, mesmo com a previsão de desativar o terminal em 2013. Alto custo? Preste atenção nos preços dos combustíveis em Natal. Os reajustes da gasolina, que chegou a R$ 2,79, e do etanol, vendido a R$ 2,28, surpreenderam consumidores na capital potiguar.

Os aprovados no Vestibular 2011 da UFRN tiveram seu primeiro contato com a universidade. Uma grande festa foi programada para os calouros e apesar de toda a comemoração, a notícia que mais chamou atenção foi a de que seis aprovados na Universidade Federal do Rio Grande do Norte no último vestibular. Tiveram seus documentos analisados pela Comperve, com o risco de serem excluídos do processo seletivo e terem a mesma penalidade de Antônio Gomes da Silva Filho, primeiro lugar gral do vestibular, que foi excluído por ter fraudado o histórico escolar para ser beneficiado pelo argumento de inclusão

E na terça-feira, meteorologia indicou chuvas acima da média para a região do Semi Árido potiguar e defesa civil divulgou relatório com as áreas de risco no interior do estado. O objetivo é prevenir desastres como os ocorridos no início deste ano. E quem abrilhantou a noite da terça foi Larissa Souza, eleita Miss Natal. Agora a moça se prepara para o concurso Miss RN, que acontece em março, na cidade de Mossoró.

Na quarta-feira uma coletiva de imprensa apresentou novidades sobre o caso F. Gomes. O comerciante Laílson Lopes, conhecido como gordo da rodoviária, foi detido na terça-feira por agentes da Polícia Civil, acusado de ser o mandante do assassinato do jornalista. A prisão ocorreu numa loja de celulares do terminal rodoviário de Caicó. A polícia civil quebrou sigilo telefônico para chegar ao assassino de F. Gomes e disse ter elucidado o caso.

A quinta-feira foi marcada por protestos. A Ponte de Igapó foi interditada pelos donos de transportes alternativos que protestavam pela unificação da bilhetagem eletrônica. O congestionamento passou dos 3km! E esse era também um dos motivos do protesto de estudantes, servidores, universitários e sindicatos, que protestavam também o pagamento dos salários atrasados e a  revogação do aumento das passagens do transporte coletivo. Outra notícia boa (?) foi o aumento do salário. O senado aprovou por ampla maioria e sem modificações, a política de reajuste do salário mínimo até 2015 e o valor para este ano também ficou definido. O salário mínimo passará a valer R$545 a partir do próximo dia primeiro. E nos anos seguintes não haverá votação. O salário será definido por decreto presidencial. A proposta agora segue para sanção da presidente Dilma Rousseff. Por outro lado, foi publicado no Diário Oficial do Estado a lei que define os novos salários para os deputados estaduais do Rio Grande do Norte. Os 24 parlamentares receberão mais de R$20 mil por mês. R$20.043,68 pra ser mais exato. Além desse valor, os deputados ainda têm direito a uma série de benefícios, inclusive verba de gabinete. E segundo algumas fontes, isso tudo pode chegar a R$100 mil!

            E no fim da semana, um novo campo para produção de energia eólica foi inaugurado no Rio Grande do Norte. A energia gerada pelo vento é uma das mais limpas e vem ganhando ganha força no Nordeste. A nova usina Alegria I em Guamaré foi inaugurada com investimento privado de mais de R$300 milhões. Até o fim do ano quando entrar em operação a segunda metade do Parque Alegria, teremos o maior parque eólico da América Latina – com capacidade para produzir energia suficiente para abastecer uma região metropolitana de um milhão de habitantes, como Natal por exemplo. Bom, é mais um reforço no sistema para diminuir o risco de apagões.

            Olho na semana, olho na Band!

Prepare um apetitoso Bolo Crocante de Maçã.

  Aprenda a preparar um bolo com a massa fofinha e crocante, especial para quem não quer gastar muito dinheiro nem desperdiçar muito tempo.

O Bolo Crocante de Maçã é uma excelente opção para o lanche e para uma sobremesa leve e apetitosa.

Ingredientes:
560 g de maçãs em cubos
2 ovos
360 g de açúcar
240 g de farinha de trigo
20 g de canela em pó
10 g de fermento em pó
100 ml de leite fervido
30g de açúcar de confeiteiro

Modo de Preparo:
Descasque as maçãs, retire os caroços e corte em cubos. Reserve-as. Bata as claras em neve e depois acrescente as gemas. Junte o açúcar aos poucos e misture bem, logo em seguida coloque a farinha e acrescente o leite fervido.

Bata até a massa ficar lisa, desligue a batedeira e então coloque o fermento. Misture delicadamente com um fue. Acrescente a maçã e misture delicadamente. Pré-aqueça o forno e unte a forma com manteiga e farinha. Povilhe bem com açúcar e canela e leve ao forno. Asse por cerca de 30 minutos ou até furar a massa com um palito e ele sair limpo.

Horário de verão termina neste domingo.

O horário brasileiro de verão termina à 0h deste domingo (20) nos dez Estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do Distrito Federal. Os moradores desses locais devem atrasar seus relógios em uma hora. O ajuste deve ser feito no Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

O objetivo da medida, que teve início no dia 17 de outubro, foi economizar energia elétrica, fazendo com que as pessoas usassem mais a luz natural no fim do dia, período mais crítico de consumo, entre as 18h e as 21h. O governo espera uma economia de R$ 8 milhões. No verão passado, o consumo de energia no horário de pico foi 4,4% menor no Sudeste e Centro-Oeste. O percentual representa 1,7 mil megawatts, o suficiente para abastecer uma cidade com 5 milhões de habitantes.

Fonte: http://www.band.com.br/jornalismo/cidades/conteudo.asp?ID=100000400231

Novas regras deixam bulas mais claras e facilitam o entendimento.

 

Duzentas e duas bulas de medicamentos comercializados no Brasil já foram adequadas às novas regras e encontram-se disponíveis para consulta no site da Anvisa (Agência Nacional de Saúde e Vigilância Sanitária). De acordo com as novas regras, as informações contidas nas bulas vão garantir mais segurança, clareza e facilidade de compreensão para os usuários.

 Entre as principais mudanças está a determinação de aumento no tamanho da letra, a obrigatoriedade do alerta de doping para atletas – de acordo com as determinações do COI (Comitê Olímpico Internacional) – e a chamada explicação técnica. Essa última regra garante que os termos técnicos sejam explicados em linguagem acessível ao paciente. Outra mudança importante é a obrigação de se fazer adaptações para deficientes visuais. Segundo as novas regras, as empresas deverão oferecer bulas em formatos digitais, de áudio, impressas em braile ou com fonte ampliada, a depender da necessidade e escolha do consumidor.

A norma é resultado de uma discussão com a população, por meio de consulta pública, e começou a ser implementada no ano passado. Progressivamente, todas as bulas serão incorporadas ao Bulário Eletrônico. A medida é resultado de uma parceria entre o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor e a Anvisa.

Fonte: http://www.band.com.br/jornalismo/saude/conteudo.asp?ID=100000399661

Olho na semana, Olho na Band!

Mega liquidação em uma rede de eletrodomésticos gerou uma daquelas filas quilométricas que você sempre vê nas metrópoles e nos telejornais nacionais, com pessoas dormindo na rua pra garantir uma geladeira nova, uma TV de última geração ou uma simples panela de pressão a preço de “banana”. O problema é ter que levar tudo nas costas, mas isso o pessoal tira de letra.

Outro fato que surpreendeu os potiguares – e até revoltou alguns – foi a transferência do narcotraficante Fernandinho Beira-Mar para o presídio de Mossoró, vindo de Catanduva, no Paraná, onde estava preso desde o final do ano passado.

            A unidade mossoroense é uma das cinco penitenciárias federais do Brasil e a única no Nordeste. Há quem diga que não é segura o suficiente para manter preso (e sem comunicação com o mundo exterior) o megatraficante. Será que irão pagar para ver?

Difícil de ver mesmo está a Copa 2014 em Natal. Esta semana foram apresentados os projetos desenvolvidos pelo governo federal para as cidades sedes da copa no Brasil. Paralelamente, a prefeitura de Natal, mais uma vez, anunciou mudança no secretariado. Agora vai?

Na terça-feira foi abaixo parte do calçadão da Praia de Areia Preta, quando parte da mureta de contenção desabou, deixando três pessoas feridas.  E quem desabou também foi um turista goiano. O jovem de 25 anos caiu do alto do Chapadão, na Praia da Pipa durante a madrugada. Ele foi levado para o hospital e passa bem. Ainda bem! Em todo caso é preciso tomar cuidado naquelas falésias, afinal não há nenhum tipo de barreira de proteção ou algo que contenha os ânimos dos mais animadinhos que resolvem visitar o lugar – que tem um visual incrível, mas merece cautela.

O meio da semana também foi marcado pelas paralisações. A greve dos servidores do ITEP deixou a população sem expectativa de realizar alguns serviços, como emissão de RG ou comprovantes de antecedentes criminais. Além disso, os alunos da rede municipal de ensino deveriam ter voltado às aulas, mas ao visitar uma escola, a imagem era apenas das cadeiras e salas vazias e um quadro negro sem ao menos uma letra escrita.

Outro fato que marcou a semana e estampou as capas dos jornais foi o cancelamento do contrato que previa a inspeção veicular no Rio Grande do Norte. O Procurador Geral do Estado, Miguel Josino, convocou a imprensa para falar do cancelamento do contrato com o Consórcio Inspar. A procuradoria alegou algumas irregularidades e afirmou que uma nova licitação será feita para a inspeção no RN.

E pra terminar a semana um novo sistema de notas fiscais eletrônicas está sendo implantado pela prefeitura do natal. A Nota Natalense é a nova nota fiscal eletrônica do município e passa a ser utilizada com exclusividade em 15 de fevereiro de 2011. E pra começar o final de semana com uma dose a mais de esperança em um mundo melhor, mais justo e menos corrupto, veio de Caicó, a 256km de Natal, um exemplo de honestidade: um gari encontrou a bagatela de R$100 mil no lixo e…devolveu todo o dinheiro ao dono! Isso mesmo! José da Silva Fernandes, catador de lixo de 41 anos de idade, achou o dinheiro e entregou tudo a quem era de direito.

Bom, e assim foi a semana aqui pela Band Natal. Semana que vem tem mais!

Banco de Brasília (BRB) condenado a retirar juros capitalizados de contrato do SFH.

A consumidora Élba Freitas, de Brasília (DF), teve que recorrer ao Judiciário para expurgar a prática nefasta da capitalização de juros em seu contrato de financiamento imobiliário firmado com o BRB – Banco de Brasília. A capitalização de juros é uma prática comum nos contratos bancários e seu resultado é um aumento no custo final do financiamento em mais de 20% contra o consumidor.

Em julgamento proferido pela 4ª Turma Cível do TJDFT e Relatado pelo Desembargador Cruz Macedo, foi reconhecido que “Constitui anatocismo, vedado pelo Artigo 4º da Lei de Usura (Decreto nº 22.626/33), o emprego da Tabela ‘Price’ como fator de amortização, dado ser da sua essência a capitalização mensal de juros, circunstância incompatível com o nosso sistema jurídico” (APC 2003.01.1.089420-6, Rel. Des. CRUZ MACEDO, DJ 30/06/2005, p. 59). No mesmo sentido, os seguintes julgados desta c. Turma: APC 2003.01.1.022041-0, Rel. Desª. VERA ANDRIGHI, DJ 25/08/2005, p. 159; APC 2003.01.1.080818-6, Rel. Des. HUMBERTO ADJUTO ULHÔA, DJ 06/09/2005, p. 122.”

Em um contrato de 20 anos, por exemplo, a economia para os mutuários pode chegar a 20% do valor total pago no contrato ou quase 4 (quatro) anos de pagamento de parcelas, dependendo da taxa de juros de cada contrato. José Geraldo Tardin, presidente do IBEDEC, destacou que “mesmo os contratos já encerrados pelos mutuários, podem ser objeto de ação de repetição de indébito, onde ficando comprovado que houve capitalização de juros, tudo que foi cobrado indevidamente deve ser devolvido com juros e correção”.

Tardin finalizou ponderando que: “O BRB tem milhares de contratos de empréstimos do SFH – que é um financiamento com finalidade social – e sendo ele (BRB) um banco público que, em tese, não tem por objetivo exclusivo o lucro, mas sim a promoção do bem estar social, deveria ao menos respeitar a legislação e não lesar seus clientes. A diretoria deveria tomar este julgado, que é um exemplo entre centenas que ocorrem todos os anos, e revisar administrativamente todos os contratos vigentes e encerrados”.

Fonte: www.ibedec.org.br

Brasileiro é mais resistente em adotar crianças negras, aponta estudo.

Um levantamento do Tribunal de Justiça de São Paulo mostra que os brasileiros estão entre as pessoas mais exigentes na hora de adotar uma criança. Casais nacionais põem mais obstáculos à adoção de crianças que os estrangeiros que vêm ao país interessados em aumentar a família. Segundo dados do TJ paulista, quase 100% dos casais brasileiros recusam crianças negras, pardas e indígenas, enquanto 77% dos estrangeiros são indiferentes à cor da pele.

Filhos de pais portadores do vírus HIV são rejeitados por 48,9% dos brasileiros, contra 27,4% dos estrangeiros. As crianças geradas por incesto são recusadas por 55% das pessoas do Brasil e 48,5% do exterior. Entre os estrangeiros, embora haja mais rejeição a vítimas de estupro (85% ante 61% dos brasileiros), os maiores porcentuais de recusa se resumem a problemas de saúde, como problemas físicos e mentais.

Fonte: http://www.band.com.br/jornalismo/cidades/conteudo.asp?ID=100000397792